sábado, dezembro 03, 2005

"Hallelujah"

Porque me apetece e porque não tenho de justificar (apesar de ter usado tantos porque's :D), aqui fica um maravilhoso "Hallelujah" de Rufus Wainwright, que na voz e no génio de Jeff Buckley, me inspira... me leva a percorrer outros pensamentos, uns bons e outros nem tanto... mas que sobretudo me faz sentir qualquer coisa...
Algo que nem sempre é fácil com as músicas que ouvimos cada vez mais.

Afinal qual é a diferença da arte e das outras actividades?
A arte "brinca" com os sentimentos e as sensações. Faz-nos sentir diferentes coisas quando ouvimos, olhamos ou tocamos uma obra de arte.
Se a música não fizer isso, como podemos chamar-lhe arte... ou obra de arte?!

(...)

I heard there was a secret chord
That David played and it pleased the Lord
But you don't really care for music, do you?

It goes like this...the fourth, the fifth
The minor fall
The major lift
The baffled King composing Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

Your faith was strong but you needed proof
You saw her bathing on the roof
Her beauty in the moonlight overthrew you.

She tied you to a kitchen chair
She broke your throne
She cut your hair
And from your lips she drew the Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

Maybe I have been here before
I know this room, I've walked this floor
I used to live alone before I knew you.

I've seen your flag on the marble arch
Love is not a victory march
It's a cold and it's a broken Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

There was a time you let me know
What's real and going on below
But now you never show it to me, do you?

And remember when I moved in you
The Holy Dark was moving too
And every breath we drew was Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

Maybe there's a God above
And all I ever learned from love
Was how to shoot at someone who outdrew you.

And it's not a cry you can hear at night
it's not somebody who's seen the light
it's a cold and it's a broken Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

JG

P.S. - Dedico este post a todos aqueles que, apesar de ter uma vontade enorme de o fazer, não vou poder ver nos dias que estiver em Portugal no Natal.

P.P.S. - Como prometido, brevemente colocarei aqui algumas fotos do concerto dos Madredeus em Poznan, na Polónia.

15 comentários:

Daniela S. disse...

Não sei se acontece a todos.. mas esta música transmite-me uma paz, que até parece que se flutua... :)até mesmo quando dizem que agr não dá..

Vera disse...

Como em princípio não te vou ver e como não sei se estava incluida no role de pessoas que mencionaste, tomei a liberdade de autoincluir-me nele. :D
Por isso, venho aqui deixar o meu agradecimento público pela dedicatória.
Tenho de dizer que não conheço a música mas a letra parece-me bastante interessante, mas fica aqui prometido que um dia deste a saco da net.

**

Quanto aos Madredeus, só tenho a dizer que tens mais sorte que juízo.

:D

João Gomes disse...

Se és quem eu penso, provavelmente até farás parte das pessoas que terão o grande previlégio de me rever... :D

Referia-me àqueles que estudam fora da covilhã ou que nem sequer têm nada que ver com a Covilhã e que por isso vou ter mais dificuldade em ver quando estiver por Portugal... mas que nem assim é impossivel.

:D

Quanto aos madredeus, eu não lhe chamaria sorte mas antes "connections"...

:D

João Gomes disse...

Daniela, é engraçado dizeres isso... eu não lhe chamaria paz... ou até chamaria... mas acho que a expressividade com que o Jeff Buckley usa a voz acenta genialmente bem nesta música... sabes quando estás a gritar com tanta intensidade que a voz parece que deixa de se ouvir?! Acontece o mesmo...

Acho que esta música é sobretudo muito intensa... mas continuo a achar que tem dentro dela um sentimento de dor enorme...

Mas sim... ao mesmo tempo faz-nos voar como se duma sensação de alívio se tratasse... um verdadeiro aleluia...

Mas também por isso, digo que tem algo doloroso por trás... pensa: só sentes alivio depois de teres sentido algo mau... ;)

Mas pronto... efectivamente o que eu queria dizer era:
EH DANIELA... AGORA NÃO DÁ!!!

Vera disse...

Devo ser essa mesma em que estás a pensar, mas "infelizmente", e quase com uma grande certeza, não vais ter o privilégio de me rever. Vou estar uma grande parte desses dias fora da Covilhã. Mas não desanimes, quando voltares daqui a uns meses, ou daqui a um ano, ou daqui a longos anos, hás-de ver-me por aí. :D

Bem, quanto à música, já a ouvi. A minha opinião é que apesar de a letra ser bastante bonita, a música é mesmo muito triste. Parece mesmo um ode à tristeza apesar da palavra aleluia que tem como significado júbilo, alegria, regozijo.
A música e a letra formam um misto de emoções diferentes. A música faz-nos sentir tristes mas a letra tem uma conotação alegre.

:)

monstro disse...

Estimado Amigo,

Interessante colocares aqui isto. É uma das músicas que toco nas "pequenas gotas de música". É banda sonora de Shrek, também, e de Lord of the War (embora não seja, creio, cantado pela mesma pessoa).

Deixo Grande Abraço e o desejo de boa continuação...

P.S.: Ouvi dizer que há um prato que os Polacos elaboram de forma fantástica: Esparguetti à Polonhesa. Já comeste?

João Gomes disse...

Não, de facto não é cantado pela mesma pessoa. Creio que na banda sonora do Shrek é a versão do próprio Rufus Wainwright.

Quanto à pergunta do esparguetti, senti-me tentado a pensar que tinha um segundo sentido. Mas conhecendo-te como conheço, sei que o normal segundo sentido é o teu primeiro... e assim sei que deixaste de fora o segundo sentido e guardaste o teu primeiro...

Consegui confundir?! Espero que sim pois o objectivo era esse...

:D

Um grande abraço!

monstro disse...

Bem... Eu não sei como dizer isto mas: "Como? Como um 'segundo sentido'?? Não estou a perceber!! :P"
O que eu queria dizer é exacta e precisa/mente: Spaguetti à Polonhesa!"

Quer dizer: "Spaguetti..." ... "à" ... "Polonhesa!".

Como? Um segundo sentido?

monstro disse...

PS.: Um Abraço! (Não polonhês!!!)

Marta disse...

Eu li esta letra e fiquei com curiosidade de ouvir a música... e como não a tinha, resolvi pedi-la a quem escreveu aqui a letra! :D
De facto, ao ouvir esta música, sinto uma paz enorme... e apesar de ser um grito, é 1 grito suave, é algo que quase nos faz ganhar asas e a música ecoa com uma suavidade e profundeza enormes. Ao mesmo tempo.
Obrigada, João, pela música e pela letra e espero fazer parte dos privilegiados que te poderão ver nestes dias de época natalícia!

thirdeye disse...

Grande João, como sempre, bons gostos. Conheço a versão do Rufus e é, de facto, uma bela canção. Desenvolve-se à volta de uma contradição sentimental. Mas acaba por ser um desabafo, quase uma conversa a dois. Muito comovente, por sinal.

Daniela disse...

Aqui o nosso amigo Pedro gosta mais de pizza, do que de um qualquer esparguete!! :p
E então se for bem acompanhado.. ui ui..
Até crepes de chocolate come :)

Anónimo disse...

Good design!
[url=http://zkhlqvvs.com/qsbp/lkmb.html]My homepage[/url] | [url=http://koosyxes.com/zonq/exiq.html]Cool site[/url]

Anónimo disse...

Great work!
My homepage | Please visit

Anónimo disse...

Good design!
http://zkhlqvvs.com/qsbp/lkmb.html | http://zchovwar.com/ltau/ilsh.html