quinta-feira, novembro 17, 2005

"Ah Portugal Portugal... de que é que tu estás à espera?!"

Habituámo-nos a ser pequenos.
Falo de nós. Dos portugueses. De Portugal.
Torna-se ainda mais estranho quando temos uma história grandiosa de reis, conquistas, poemas e lendas. Falo de homens que partiram "por mares nunca dantes navegados", que tiveram o desejo de mais, de ser mais, de conhecer mais e de se não limitarem à realidade dum momento que não tem de ser eterno... falo de um povo que não quis viver na expectativa daquilo que o futuro lhe podia trazer.

Estranhamente, hoje somos o oposto.
Todos dizem mal do que está bem e do que está mal. Ninguém (obviamente com o erro próprio de uma generalização) faz algo por aquilo em que acredita. Ou o problema estará aí. Será que ainda há quem acredite nalguma coisa?! Quem queira alguma coisa da vida... algo mais do que aquilo que ela lhe dá de forma óbvia...

Somos pequenos!
Porque queremos!

Quando cheguei a Poznan, na Polónia, encontrei um país que sofreu horrores num passado tão próximo... que passa ainda por dificuldades grandes... um país que está numa Europa que parece tão pouco europeia porque acordou a Leste das grandes potências económicas...
Mas encontrei um país que sabe nascer das dificuldades e não fica parado... que não quer ficar parado à sobra das lamentações dum passado complicado ou duma falta de sorte qualquer.

Engane-se quem pense que venho aqui falar mal de Portugal e dizer que aqui tudo é bom.
Precisamente o contrário.


Esta foi uma das primeiras imagens que tive ao chegar a Poznan.

Afinal somos mesmo grandes! Em qualquer parte do mundo...
Afinal continuamos a ir onde as nossas vontades, sonhos, esperanças... querem...
Afinal ainda há quem arrisque chegar mais longe e quem tenha a ousadia de querer algo mais sem se habituar a ser mais do mesmo.
Senti-me feliz...

E escrevi sobre isto para dizer que tenho saudades da Liga... e que me lembro do post do Tiago onde nos comprometemos a sermos mais e melhor naquilo que fizermos na vida e a não sermos mais daquilo que não gostamos no nosso país.

Quero um país diferente! Porque gosto do nosso país!

:D

JG

P.S. - Chego dia 17 à Covilhã. Sei que tenho pouco tempo e não é uma boa altura. Mas se houver possibilidade dum Cappuccino, não rejeito a oportunidade de forma alguma! :D

P.P.S - Agora vou passar a beber as minis com a mão direita... penaltys de mini é brincadeira de crianças... aqui é com imperiais de meio litro! Beber uma mini de penalty é agora mais fácil que beber um shot de água com açucar...

:D

8 comentários:

Petrucci disse...

Lá estarei!!

thirdeye disse...

Grande João, tu não deixas os amigos indiferentes. Orgulho por nos termos juntado na Liga dos Cavalheiros. Sigamos em frente.

Daniela S. disse...

e entao.. compraste o bilhete para os Madredeus??

Anónimo disse...

Gostei muito do que escreveste ;)

João Gomes disse...

Oh Daniela... agora não!!!

(eh pah... já sabes que não ia resistir a isto...)

:D

Se comprei bilhete... digamos que eu sou português... português que é português não gasta dinheiro em cultura mas tem um sentido de desenrascanso muito grande...
Assim, fiz uns contactos e saquei o número de telemóvel do manager de tourné dos Madredeus. Vou ligar-lhe no dia antes para ver se arranja uns bilhetes à pala para uns portugueses (eu :D) que gostavam de ver os Madredeus mas não têm 25 ou 30 euros para isso...

:D

Daniela S. disse...

Pois é.. So contactos..
Pois eu ontem fui a um concerto maravilha.. muito fixe.. acho que durou 15 minutos.. teve a sua piada.. Não são nenhuns Madredeus, masnão lhes ficam a dever nada.. o bilhete é que foi uma chulice..

Marta disse...

Já que falas nisso, Daniela...
Eu ontem também assisti a um concerto que durou mais ou menos esse tempo... foi semelhante aos Madredeus, ao nível de qualidade. Paguei 2 € e voltei com o bilhete intacto, nem mo pediram à entrada...

Nihilus disse...

Calhou...

Ou eram os madredeus ou era o Cristiano Ronaldo a fazer de travesti! :)