sábado, outubro 15, 2005

situações embaraçosas

Provavelmente já presenciaram uma situação em que uma pessoa portadora de deficiência física está com dificuldades em executar uma determinada tarefa. O meu dilema é o seguinte: a minha ajuda será bem vinda ou pelo contrário fará essa pessoa sentir-se incapaz? Nunca sei como me comportar numa situação dessas.

3 comentários:

Susy disse...

Já me aconteceram as duas situações. Uma delas foi com um professor da UBI que tinha uma grande deficiencia nas pernas e que uma vez ficou eternamente grato por lhe ter aberto uma porta e a outra situação foi com um rapaz de cadeira de rodas que ficou deveras chateado porque ele queria fazer tudo sozinho e alegava que não precisava de ajuda. O que se tem que fazer nestes casos, é agir da forma que nós achamos melhor.
Se nos ficarem gratos muito bem, se acontecer a outra situação, apenas temos de ficar com a certeza que estavamos a fazer o que achamos que era o melhor.

:D

Petrucci disse...

Meu caro, essa é também uma das questões que mais dificuldade tenho em responder...acho mesmo que o mais dificil é não perder o timing ou momento de ajuda, i.é., nomomento em que olhamos a situação, se a nossa reação não for instantanea o mais provavel é que já não consigamos ajudar...se esse momento for o certo, acredito que com boas intenções e uma simples pergunta: "precisa de ajuda?", será a melhor solução.

Marta disse...

Concordo com a Susy e o Petrucci... já tive situações em que foi bem recebida e outras em que fui mal interpretada... o que é verdade é que o instinto me leva sempre para perguntar à pessoa se precisa de ajuda.
No entanto, prefiro ser mal recebida 10 vezes poder ajudar uma só, do que uma pessoa ficar sem ajuda só porque tenho medo da sua reacção.