quarta-feira, junho 08, 2005

Continuidade...

No seguimento dos meus posts, gostaria de vos deixar na companhia destes pensamentos, para que vos acompanhem nesta semana.


"Apenas pelas palavras o ser humano alcança a compreensão mútua. Por isso, aquele que quebra sua palavra atraiçoa toda a sociedade humana."
(Michel de Montaigne)


" Quando falares, procura que as tuas palavras sejam melhores que o teu silêncio."
(Provérbio indiano)



P.S: Que a força vos acompanhe!


8 comentários:

t!t@ disse...

Nenhum proverbio indiano nem nada do género supera as leis de Murphy..."Sorria...Amanha será pior"...Kerem melhor ensinamento k este??

monstro disse...

Se eu disser que "Quero, quero um melhor!", tu escreves aqui um?

Hora do login...

Anónimo disse...

Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje
:D

Já é antigo mas continua actualíssimo

Isabel F. disse...

Um ensinamento mesmo bom é:
"Faz o que te apetece de momento, pois se deixas para mais tarde, podes nunca o concretizar e vires-te a arrepender. Aproveita enquanto és novo e tens uma justificação e comete uma loucura."

Petrucci disse...

outro que eu gosto:

" Mais vale um passaro na mão, que uma cagadela na cabeça "

...não fui eu que disse...disseram...

P.S: Pede-se à entidade administradora deste blog que permita a palavra CAGADELA, pois sem ela o meu comment não faria qualquer sentido!

smile disse...

AHAHAHA, o pessoal está inspirado!!! acho que vou deixar um que li algures...

"Os últimos estudos revelam que a posição sexual mais utilizada pelos casais é a do cachorrinho...
Ele senta e implora, ela rebola e finge de morta..."

PS: CAGADELA é um termo como qualquer outro... e FEZES não teri o mesmo impacto...
A administração perdoará a incuria! ;)

UnaRagazza disse...

Concordo com o segundo pensamento, mas não totalmente com o primeiro. Não considero que seja apenas pelas palavras que o ser humano alcança a compreensão mútua. existem muitas outras formas de compreensão para além das palavras...

thirdeye disse...

Uma vez ouvi o Prof. Carlos Amaral Dias dizer que todas as frases absolutas têm tanta carga de verdade como de mentira. A ser verdade, qual das meias partes consideramos no caso desta sua frase?