terça-feira, maio 10, 2005

Transcrevi-o para aqui!

Pús (confesso que me senti dividido na hora de escrever "pús" ao invés de "coloquei") um comment no Post do João mas quando o li:
Transcrevi-o para aqui!

Permitam-me discordar. (Só para deitar achas [da expressão "achas mesmo?"] na fogueira.)
Hoje em dia a ida ao hospital, centro de saúde, centro de exames não é mais do que um acto social.

Há inclusivé, no submundo ("underground" para os mais es-pevides) várias casas de apostas e de "gambling" (eu sei que não devia praguejar aqui mas...) com velhotas a discutirem suas doenças e idas ao hospital.
Os portugueses são e'g'xímios nisso. Ora vejam lá se já viram

! "Clic!, Lá está!" !

algum português com mais de 30 anos responder à pergunta "Como é, páh, como é que tens andando?" com um "Ya, Curte-se!"?

Exacto! Não se vê... respondem sempre, mesmo que nada tenham:
"Humm.. não sei não mas" - E enfatize-se o "não sei não MAS" -

"Hummm... não
sei
não
MAS
acho
que ando a 'cozinhar alguma'!".

Vou querer retirar do grupo aquelas pessoas que vão por realmente terem que ir (é que algum dia me pode calhar a mim, e se calhar calha mesmo [infelizmente]).

Tenho ainda uma pergunta para o João que era (tipicamente "à português": "tenho" e "era"):
- João, TAC é a segunda interjeição do relógio? (de TIC, TAC)...

Eu ainda ia escrever:
"Sim, eu sei, o manicómio é instituição que não me chega a fazer justiça." mas acabo o post sem colocar tal sentença:(.

2 comentários:

thirdeye disse...

Este não tinha comentários. Agora já tem.

monstro disse...

Lol... Realmente.
Eu até já tinha pensado em usar um qualquer mecanismo que distribuisse iqualitariamente os comentários por todos os Posts!

:) (estou a monitorizar-te neste mesmo momento, Thirdeye... viste como respondi logo?)...