segunda-feira, maio 02, 2005

Próximo sketch: "A senhora com falta de auto-estima"

Estou eu a maldizer tudo o que me vem à cabeça enquanto aguardo, numa sala de espera apinhada, num laboratório de análises, em jejum, pela minha vez para tirar sangue.

Eis que nos altifantes ecoa o nome duma senhora. Ninguém se dirige ao guichet. O nome é repetido uma vez... outra... Ninguém. À quarta tentativa, lá surge a senhora.
"Então a senhora não ouviu chamar o seu nome?"
"Ah, sim... eu ouvi o meu nome, mas pensei que fosse outra pessoa."
Preenche os papéis.
"Pode aguardar mais um pouco, já a chamam para essa sala."

Passado uns dez minutos, uma enfermeira surge na porta e diz novamente o nome da senhora.
Ninguém parece responder.
Diz mais uma vez o nome... e outra vez ainda...
Finalmente surge a senhora.
"Então não ouviu o seu nome?"
"Ah, sim... eu ouvi o meu nome, mas pensei que fosse outra pessoa."

Moral da história: por mais reduzida que a nossa auto-estima seja, é melhor tomarmos consciência que, quando disserem o nosso nome, há uma grande probabilidade de se referirem a nós!

JG

P.S. - estive a pensar e a senhora "corre o risco" de chegar a sua hora da morte, ser chamada para a eternidade e ela não ir por pensar que é para outra pessoa... "eu? nah... deve ter sido outra pessoa... passou-me um camião em cima, estão a chamar um nome igual ao meu para a morte... nah, não deve ser nada comigo..."

3 comentários:

monstro disse...

Agora imagine-se a senhora que iria sempre responder à expressão "Ainda agora aqui cheguei e já me apetecem batatas fritas!".
Tipo: tem nada a ver...

Petrucci disse...

a mim so me faz lembrar o outro que pediu um pizza de frango e ananás...

...e um chá qualquer!

...o do chapéu, também não sabia se era para ele ou para outra pessoa..

dsign4us disse...

LooooooooooooooooL
Ai mãe! Só rir... fonix, tá de mais! OH MY GOD! =OP