sábado, maio 14, 2005

Ora... 'A'manda-me daí esses ossos! (um clássico do Dispar-acto)

Ás vezes encontram-se os mais empedrados (de sólidos) trocadilhos na rua. Por mero acaso.No contexto:
-Então o que fazes?
-Nada de jeito...

(e agora repare-se na citação)
- Pois está claro! Que não é a correr que se criam os cães.

Creio que frases como esta surgem em pacotes especiais de 5 ou 6 (não as sabendo especificar todas) juntamente com, por exemplo:
"Estás rijo?" ou "Estás bom ou não prestas?"

Talvez a mais abstrata e meta-fisica (porque acredito ser necessária uma ginástica do escafandro para se atirarem os ossos para outro sítio qualquer onde o corpo não está) delas todas é:
Ora... 'A'manda-me daí esses ossos!

Sem comentários: