segunda-feira, maio 23, 2005

o raio x!

a minha questão de hoje, e depois de uma longa discussão com alguns colegas, é:

Se o Super homem tinha visão raio x, porque é que folheava os livros, com aquela pressa toda, para os ler?

assim vos deixos...

12 comentários:

monstro disse...

Lol... da maneira como o pessoal daqui é "atravessado das ideias", (Pessoal, isto não é nada pessoal!) atrevo-me a dizer que, no final, quase certamente, vamos acabar os comentários com a conclusão de que:

Não só o Super-Homem não sabia ler como o Tarzan Taborda gostava de pastelinhos de belém!

João Gomes disse...

O que eu nunca percebi na visão raio X do Super-Homem foi o alcanse. Ou seja, porque é que se olhasse para uma pessoa a via em roupa-interior, ou sem roupa e não via apenas os ossos ou mesmo a parede atrás da pessoa?!

Sempre expliquei a mim próprio esse facto supondo que ele tem um mecanismo interno (talvez no cérebro ou talvez nos olhos) que lhe permitir regular instintivamente o alcanse de visão raio X que pretende para o instante. É mais ou menos o que se passa com a audição, podemos estar no meio duma multidão e conseguir concentrarmo-nos apenas na voz da pessoa que está ao nosso lado.

Acho que é esta a razão para o super-homem ter de folhear os livros: repara, as folhas estão demasiado próximas umas das outras, é difícil ajustar o nivel de alcanse da visão raio X para distinguir umas folhas das outras.

Outra razão poderá ser as páginas que estão nas costas das folhas. Ele consegue ler a primeira página, mas a outra não... está ao contrário...

Outra razão ainda poderá ser para não se perder. Imagina que ele está a ler "Os Maias", e precisa de ir à casa de banho, como o livro está fechado, quando ele volta da casa de banho tem de voltar a passar pelas folhas todas para encontrar a página onde ia.

E certamente haverá outras razões...

Já agora, qual é quantidade certa de canela que os pastelinhos de belém devem levar para terem aquele sabor certo... aquele irresistível... aquele algures entre o kunami e o katuki?!

Petrucci disse...

talvez seja essa a explicação...
o alcanse ...mas agora que fiquei a pensar nisto, não será do ALCANCE?...

e será que o Super Homem gostava dos pastelinhos?...

hmmm...se pudesse, pegava na minha capa e voa até belém para comprar umas dúzias...

nham nahm :P

Calvin disse...

Por acaso agora comia uns pasteis de Tentugal!!!!!!!
Mas cuidado, sem Kriptonite....
PS: Já agra quando é que neste Blog se fala, aliás se ecreve, sobre um assunto fulcral e bastante sério chamado AMOR.

Já agora alguem gosta de pastelinhos de bacalhau, é que eu sei uma receita óptima.

joana disse...

Pastelinhos....ui ka bom...

alchemist disse...

Realmente, acho´que se trata de um problema de ALCANCE. Petrucci, experimenta sobrepor duzentos acetatos e tenta desenrascar-te. tudo bem que o "Homem" era "Super", mas tanto....

monstro disse...

lol... a ideia do Alchemist parece boa! Mas ao que parece, e alegadamente, é isso que os professores "nos" fazem hoje em dia... Colocam-nos 200 acetatos - e sim! uns em cima dos outros (de quem?) - e pedem-nos para nos desenrascarmos.

Disseram-me! Não sei!

Petrucci disse...

CLIC!

pior nem é isso...estive a rever a estória, e usar roupa interior por cima das calças (sendo que aquele elástico à volta das pernas se poderá chamar de tal), mais parecia um bailarino muito gay...me está a deixar muito preocupado...será que os heróis têm que se vestir assim, tão abichanados?

monstro disse...

Eu sou a favor de que eles sejam... aquilo que eles desejarem ser!

- Isto é a minha postura descontraída, revolucionária e altruísta -

Desde que não apareça um qualquer psicólogo a dizer que essas imagens de heróis em roupa interior invertida não são mais que uma projecção do meu próprio ego, alter ego, neste caso super ego, id... e no meu caso super id! Isso é que não!!

É que me chateio já aqui!
É qué já...
A seguir!

Petrucci disse...

...pois, isso é que já não sei.

joana disse...

Eu muito menos, mas que é muito gay, lá isso é.

alchemist disse...

Pedro,
precisamente. Também nós nos lixamos com aqueles montes de acetatos que nos põem à frente. Mais uma vez, o facto de ser Super, não invalida o facto de ser homem.
Quanto ao gay da sua indumentária, fica também justificado porque é que demorou montes de tempo até começar a comer a Lois (e foi só para despistar... enquanto amigos...)